Vélez praticava “masturbação sociológica”

Por Fred Lima

No governo Jair Bolsonaro, Ricardo Vélez era o avesso do chefe. Engomado, teórico e engessado, o então ministro da Educação era uma espécie de bolsonarista de extrema-direita com pinta de esquerdista intelectual. Não tinha mesmo como dar certo.

Durante mais de noventa dias no cargo, Vélez trocou por três vezes de secretário-executivo, segundo cargo mais importante do ministério. Quando isso acontece pode saber que a bagunça chegou a níveis alarmantes. Sabendo disso, o presidente da República agiu rápido antes que a desordem persistisse.

Vélez se trancava com sua “playboy” dentro do banheiro do MEC para praticar “masturbação sociológica” com fotos tiradas por Olavo de Carvalho. O problema é que até Olavo, o padrinho, ficou irritado com a pachorra do afilhado.   

Vai tarde.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.