Direito de Resposta da deputada Erika Kokay sobre denúncia de ex-servidora

Por meio de sua assessoria de imprensa, a deputada federal Erika Kokay (PT-DF) entrou em contato com o Blog do Fred Lima para falar sobre a denúncia divulgada pelo Jornal de Brasília na última sexta-feira (9) e responder o artigo “Vânia Gomes, o Queiroz de Erika Kokay”, publicado por este veículo.

Segue o Direito de Resposta, como preconiza a Lei 13.188, de 11 de novembro de 2015. Volto em seguida:

“Sobre denúncia reportada num jornal de Brasília, afirmo:

– a denúncia é improcedente;
– as contribuições da ex-servidora a que se refere a denúncia eram contribuições voluntárias destinadas ao partido, as quais foram devidamente reconhecidas e comprovadas por meio de recibos;
– é bom lembrar que o MP e o Judiciário só tomaram conhecimento dessa acusação, após eu encaminhar à PCDF, em 2010, uma denúncia de tentativa de extorsão;
– a testemunha em depoimento nesta sexta-feira (9/8) à Justiça do DF mostrou inconsistência em suas acusações e caiu em contradição em relação a depoimentos anteriores, os quais já tinham sido prestados nos anos de 2010 e 2015 ao Judiciário, à PCDF e à Polícia Federal, quando chegou a pedir desculpas pela tentativa de extorsão;
– tenho convicção de que a verdade e a Justiça irão prevalecer.

Brasília-DF, 09 de agosto de 2019.

Erika Kokay
Deputada Federal”.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.