‘Coringa’: terror psicológico do filme da DC causa preocupação em alguns críticos

Por Fred Lima

Com o trailer final divulgado na semana passada, “Coringa” é um filme da DC Comics, que promete bater recorde de bilheteria e levar algumas estatuetas no Oscar. A atuação do ator Joaquim Phoenix foi bastante elogiada para quem assistiu a sessão exibida no Festival de Veneza. De acordo com os jornalistas presentes, Joaquim está impecável no papel de Arthur Fleck, o palhaço do crime.

O problema é que alguns críticos de cinema estão preocupados que o tom perturbador do filme possa causar uma reação em cadeia para quem sofre de depressão. No último trailer, o personagem principal diz à sua psicóloga: “Você não ouve, né? Você apenas faz as mesmas perguntas toda semana. ‘Como está o trabalho? Está tendo pensamentos negativos? Só o que eu tenho são pensamentos negativos”.

Em 2012, James Holmes matou 12 pessoas e feriu 50 nos Estados Unidos, dentro de uma sala de cinema lotada em um subúrbio da cidade de Denver, no estado do Colorado. O filme em cartaz era “Batman: O cavaleiro das trevas ressurge”. James entrou na sala e lançou uma bomba de gás contra a plateia. Em seguida, sacou uma arma e fez vários disparos. O assassino dizia ser o coringa.

O administrador do canal Quatro Coisas, do Youtube, falou sobre o risco de o filme gerar efeitos noviços na sociedade. Assista:

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.