O “sim” de Regina Duarte e o medo da esquerda

Por Fred Lima

Privadamente, a atriz Regina Duarte já deu o seu “sim” ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A estratégia de não dizer publicamente que aceitou o convite foi montada com o intuito de primeiro tomar par da situação atual da Secretaria de Cultura.

Nos bastidores, movimentos culturais ligados à esquerda temem que Regina possa unir boa parte da classe artística em torno do presidente. As relações vão de mal a pior, e a chegada da atriz à Cultura pode significar uma luz no fim do túnel.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.