Foto: Reprodução

VALPARAÍSO: Pesquisa comprova que “mito Lêda” só existe na cabeça dos tucanos

Por Fred Lima

Antes de romper definitivamente com a ex-prefeita de Valparaíso de Goiás e atual deputada estadual Lêda Borges (PSDB-GO), o prefeito Pábio Mossoró (MDB) teve que lidar com as intromissões da parlamentar em sua gestão. De acordo com a mentalidade dos asseclas de Lêda, a deputada é uma espécie de “mito” e a maior liderança política do município.

Acontece que a conjuntura política goiana mudou bastante nos últimos quatro anos. Enquanto Pábio foi ganhando vida própria, o marconismo se enfraqueceu e a atuação política de Lêda acabou encolhendo na Assembléia Legislativa por ser opositora radical ao governador Ronaldo Caiado (DEM). Fora isso, a ex-prefeita brigou com gregos e troianos no ninho tucano, o que ocasionou um distanciamento de nomes fortes, como o do deputado federal Célio Silveira (PSDB-GO), que não suporta nem ouvir o nome de sua correligionária.  

Pábio na dianteira

A pesquisa feita pelo instituto Real Time Big Data, entre os dias 24 e 27, divulgada pela TV Record nessa quinta-feira (30), acendeu o sinal vermelho na pré-candidatura da tucana à prefeitura. Na pesquisa espontânea, Lêda aparece com 16 pontos atrás de Pábio (20% vs 4%), um número bastante elevado. Já na estimulada, Mossoró tem 36%, contra 20% da ex-prefeita.

Rejeição

Lêda Borges é a pré-candidata mais rejeitada, com 24%. Logo atrás vem o atual prefeito, com 20%.  

Desmistificando o “mito”

Com 16 pontos atrás de Pábio e tendo o maior índice de rejeição, Lêda está longe de ser a política imbatível que existe no imaginário das aves de bico grande e oco. Sua gestão em Valparaíso foi reprovada nas urnas em 2012, sendo alvo de inquéritos, como o que tramita no Tribunal de Justiça de Goiás (TJGO).

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.