Foto: Reprodução

Bolsonaro veta salário-maternidade para gestantes sem vacinação completa que não podem optar pelo trabalho remoto

Por Sabrina Santos

O presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou, com vetos, o projeto de lei que estabelece regras para o retorno de grávidas ao trabalho presencial em determinadas hipóteses. A norma foi publicada no Diário Oficial da União desta quinta-feira (10).

Entretanto, o mandatário vetou do texto sancionado, o trecho que contemplaria, com salário-maternidade, as gestantes que iniciaram a imunização, mas ainda não tomaram a segunda dose da vacina contra a covid-19 e não podem optar por trabalhar de forma remota, e teriam gravidez considerada de risco.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.