Foto: Reprodução

Os 45 dias de Ibaneis

Foto: Reprodução

Diferentemente de seus dois últimos antecessores, em um mês e quinze dias, o governador do DF implanta um novo estilo de gestão que lembra os tempos áureos de José Roberto Arruda no comando da cidade

Por Fred Lima

O ex-governador Joaquim Domingos Roriz foi conhecido por ser um grande tocador de obras e de programas sociais. Tendo o PT como principal adversário, a era rorizista se parece bastante com a gestão petista no Palácio do Planalto, que priorizava os mais pobres, sem se preocupar muito com a responsabilidade fiscal e o crescimento ordenado dos programas sociais.

Quando Arruda chegou ao Palácio do Buriti, um desmonte começou a ser feito. Em vez de dar continuidade ao rorizismo, o então governador preferiu introduzir a sua própria marca, o arrudismo. As vans, que tomavam as ruas da cidade, foram retiradas para darem lugar aos ônibus novos. Um governo populista saiu de cena e entrou uma administração moderna, antenada aos novos tempos.  A Caixa de Pandora é outra história. No plano administrativo, o ex-governador foi o melhor de todos, apesar do pouco tempo que ficou à frente do DF.

Ibaneis Rocha (MDB) completou 45 dias no Buriti nessa sexta-feira (15). Seguindo uma linha dinâmica de gestão parecida com a de Arruda, já nos primeiros dias decretou estado de emergência na saúde e lançou o programa SOS DF, com o intuito de recuperar a cidade com pavimentação e tapa buracos, além do SOS Saúde, o SOS Segurança e o SOS Rural, que estão acoplados ao programa principal.

O governo mal começou, mas há uma agenda complexa de recuperação do DF, o que faltou às duas últimas administrações. Enquanto Agnelo Queiroz (PT) perdia tempo com visitas que não traziam melhorias aos hospitais, Ibaneis decretou situação de emergência e lançou o SOS Saúde.

Rodrigo Rollemberg (PSB) passou os primeiros meses se queixando do rombo fiscal que herdou. Seu governo patinou bastante em 2015, sem sair do lugar. O atual chefe do Executivo, apesar de ter assumido a capital em uma situação financeira difícil, não teve tempo de olhar para o retrovisor e de lamentar a bolha financeira legada por seu antecessor. Ao contrário, partiu para a ofensiva e implementou um programa importante, que traz resultados imediatos.

Todo início de governo é difícil, ainda mais após duas gestões pífias. Muita coisa precisa melhorar e a qualidade dos serviços oferecidos à população ainda está muito aquém do desejado. Só que, nos seus primeiros 45 dias, Ibaneis Rocha vem surpreendendo e despertando a esperança do brasiliense.

Da Redação

1 thought on “Os 45 dias de Ibaneis

  1. Mas, ninguém é inocente politicamente faltando aqui no DF, claro que Arruda está atuante nesse governo! A prova é a esposa Flavia deputada federal, sempre ao lado do ibaneis! Arruda deixou saudades, até mais do que Roriz!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.