Em apenas sete meses, governo Ibaneis combate mais a corrupção que Agnelo e Rollemberg

Por Fred Lima

Deu na Agência Brasília:

O Governo do Distrito Federal (GDF) criou o Fundo de Combate à Corrupção (FDCC), por meio da Lei nº 6.335, publicada nesta terça-feira (23/07), no Diário Oficial do DF. “O FDCC é uma importante ferramenta para prevenir e reprimir as mais diversas formas de dilapidação do patrimônio público. Como ação de suporte administrativo e financeiro, foi listada entre as iniciativas preliminares do Programa de Combate à Corrupção em Defesa de Brasília, divulgado pelo governador Ibaneis Rocha em 9 de dezembro de 2018”, afirmou o controlador-geral do DF, Aldemario Araújo Castro.

A Controladoria-Geral do DF (CGDF) participará do Conselho de Administração do FDCC, ao lado Procuradoria-Geral do DF, do Ministério Público do DF e Territórios, da Polícia Civil do DF, e de entidades civis que incluam entre suas finalidades institucionais o combate à corrupção, a proteção ao patrimônio público, o fomento ao controle social ou a melhoria da gestão pública. Também caberá à CGDF publicar no Portal da Transparência relatório semestral sobre a aplicação dos recursos que compõem o fundo, incluindo o nome das pessoas que fizeram doações e os valores recebidos.

A lei diz que o fundo vai financiar ações e programas destinados à prevenção e fiscalização da prática de atos ilegais, que ofendam aos princípios da administração pública, causem prejuízo ao erário, ou que gerem enriquecimento ilícito de servidores públicos distritais ou de pessoas jurídicas. Além disso, vai reprimir crimes contra a administração pública pela Polícia Civil do DF e promover ações de cunho educacional relacionadas à formação cidadã e ética, para a fiscalização da gestão pública.

Comento

Retórica não previne nem combate a corrupção. Um governo que se auto-intitula ético, como aconteceu com o de Rodrigo Rollemberg, não passa de marketing eleitoral forçado, até porque vários escândalos acabam estourando após o término das gestões. Agnelo Queiroz que o diga. Sabendo disso, o governo Ibaneis Rocha saiu da teoria e partiu para a prática na prevenção e combate à corrupção com a criação do fundo.

Só isso basta? Claro que não. Porém, a atual administração já fez mais que as duas últimas no campo da ética pública. Se continuar assim, enfim Brasília terá um governo ético, cuja população cansou de Pandora, Drácon etc.

Bola dentro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.