Izalci defende mais investimentos no tratamento de doenças raras

O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) defendeu, nesta segunda-feira (2), em Plenário, mais investimentos em pesquisa e inovação voltados para o tratamento das doenças raras, cerca de 6 mil enfermidades que afetam mais de 300 milhões de pessoas em todo o mundo.

Ao lembrar que em 29 de fevereiro se comemorou o Dia Mundial das Doenças Raras, ele disse ser preciso fazer no Brasil o que já acontece em outros países, onde há investimento em pesquisas e centros de ajuda às famílias.

Segundo Izalci, a falta de informação sobre como lidar com os pacientes também é um problema recorrente. Assim, é comum que famílias recorram a centros especializados em busca de ajuda e apoio para enfrentar as doenças raras, que geralmente são crônicas, progressivas e degenerativas.

— As nossas crianças raras também têm o direito de nos deixar a sua herança, que será o estudo genético para evitar o nascimento de bebês com doenças incuráveis. Deixarão a herança da prevenção, do tratamento e da cura. Mas isso só será possível, se houver pesquisa, centros e técnicos que trabalhem o tempo todo para que elas vivam e mostrem que é possível preencher os nossos jardins, as nossas casas, as ruas e avenidas com um sorriso, um olhar, um carinho e um legado mais que especial para a humanidade — disse. As informações são da Agência Senado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.