Weintraub foi tarde

Por Fred Lima

O agora ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, acabou sendo demitido tardiamente pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Nos 14 meses em que esteve à frente do MEC, o discípulo de Olavo de Carvalho agiu sempre puxando a atenção para si de forma estabanada e polêmica.

No atual cenário, o governo necessita de um ministro com um perfil mais técnico e menos ideológico. Claro que a ideologização promovida pelo PT nas universidades tem de ser derrubada a machadadas, mas só isso não basta.

Os avanços educacionais precisam ocorrer sob vários aspectos, não apenas conceitualmente.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.