Foto: Reprodução

Ping Pong com o presidente da CLDF

Foto: Reprodução

Por Amanda Escorsin

Reeleito presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, o deputado distrital Rafael Prudente (MBD) é natural de Brasília-DF, sendo o mais jovem presidente da história da Casa. Na última eleição, o parlamentar obteve 26.373 votos, sendo o quarto mais votado.

Formado em administração de empresas, Rafael trabalha desde os 15 anos e atingiu o cargo de diretor comercial de uma empresa aos 22. Logo, abriu seu próprio negócio e alguns anos depois seguiria carreira política.

Em conversa com o Lupa Política, o distrital acredita que havia necessidade de mudanças no quadro político do DF. Coronavírus, medidas de socorro ao setor produtivo e eleições de 2022 são destaques na entrevista exclusiva. Acompanhe abaixo:

Em sua trajetória, o senhor tem forte atuação no meio empresarial, no qual alcançou cargos e desenvolveu seu próprio negócio, posteriormente. Como surgiu o desejo de estar diretamente ligado ao parlamento, tendo em vista sua rotina empresarial que já havia sido solidificada?

Justamente por estar envolvimento muito ativamente com o setor empresarial a gente vê diversas falhas na prestação dos serviços pelo governo junto à população. Eu sempre fui muito ativo visitando as cidades, conversando com as pessoas, com os funcionários, e nessas andanças identifiquei uma série de falhas e a dificuldade de conversar com o parlamento para resolver as necessidades do setor. Foi com essa dificuldade que consegui identificar a necessidade de mudanças no quadro político do Distrito Federal. Coloquei então o meu à disposição da população juntamente com um conjunto de propostas e ideias para fortalecer o setor produtivo e gerar mais empregos. Nas eleições de 2014 a população resolveu aprovar nosso projeto e desde 2015 estou aqui exercendo o mandato de deputado distrital.
 
Com a mudança de regras na Lei Orgânica para reeleição na CLDF, o senhor foi reeleito com 21 dos 24 votos. Foram aprovados 330 projetos em 2020. Quais desses projetos o senhor considera de maior relevância?

Desde o início da pandemia do novo coronavírus nós aprovamos aqui na Câmara Legislativa 387 projetos de Lei. Muitos deles garantiram as famílias carentes e trabalhadores uma renda mínima temporária e um auxílio emergencial, bem como benefícios para vários setores que foram afetados com o fechamento do comércio e demais atividades, entre eles taxistas, motoristas do transporte escolar e de turismo. A Câmara trabalhou rápido e deu todas as respostas ao governo para garantir o orçamento da saúde e socorrer a população mais afetada. Nós adotamos um regime especial inédito por causa das restrições, estamos realizamos sessões pelo sistema on-line, boa parte dos servidores está trabalhando remotamente e mesmo assim o trabalho interno não foi afetado e o resultado foi bastante satisfatório.
 
Como a Câmara trabalha para formular leis que possam auxiliar comerciantes, autônomos, empreendedores e empresários atingidos pela crise da COVID-19?

Priorizamos na Câmara as medidas para socorrer o setor produtivo e para manter o emprego dos trabalhadores, por isso os deputados agiram rápido e aprovaram projetos importantíssimos para nossa economia. Aprovamos o Programa Desenvolve DF que prevê que os terrenos destinados a instalação de novas empresas sejam disponibilizados por meio de licitação na forma de concessão de direito real de uso por 5 a 30 anos. Com a documentação em dia o empresário pode produzir mais e buscar novos investimentos. Aprovamos também, o Programa Procred que institui o crédito empresarial para micro e pequenas empresas, microempresários individuais e empresas de qualquer porte das áreas de Cultura, Turismo e Educação do DF. Também aprovamos o REFIS, programa que garante o pagamento facilitado e a renegociação de dívidas com descontos. Esses projetos deram aos empresários e comerciantes condições para enfrentar a crise com mais folego. Agora, estamos analisando e devemos aprovar nos próximos dias, projetos com que garantem a redução de alguns impostos, como ISS, IPTU e IPVA, e ainda a isenção temporária do ICMS para os setores mais afetados.

Tendo em vista que estamos em um ano pré-eleitoral, o senhor será candidato à reeleição ou pretende disputar outro cargo político?

Sou candidato a finalizar minha gestão na presidência da Câmara Legislativa com muito trabalho, transparência e resultados positivos, e concluir meu mandato como deputado com mais projetos que beneficiem diretamente a população. Sobre nosso futuro político, e que caminho vamos seguir, somente a partir de abril do ano que vem essas definições serão discutidas pelo meu partido.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.