Foto: Reprodução

Bolsonaro deixará salário mínimo com menor poder de compra desde o Plano Real, diz corretora Tullet Prebon Brasil

Por Sabrina Santos

De acordo com o relátorio da corretora Tullet Prebon Brasil, dilvulgado pelo jornal O Globo nesta segunda-feira (9), o presidente Jair Bolsonaro (PL) vai encerrar seu mandato em dezembro deste ano como o primeiro presidente, desde o Plano Real, a deixar o salário mínimo com menor poder de compra do que quando entrou no governo.

Segundo a corretora, a perda no salário mínimo será de 1,7% se a inflação não subir ainda mais do que o previsto no boletim Focus, do BC (Banco Central). As previsões vêm sendo revisadas para cima há 16 semanas e, descontada a inflação, o piso salarial cairá de R$ 1.213,84 para R$ 1.193,37 entre dezembro de 2018 e dezembro de 2022.

“Da ótica das contas fiscais da União, a perda retratada em nossa simulação para o mínimo estende-se, em realidade, a todos os benefícios e pagamentos corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) — toda a folha da previdência, abono, Loas (Benefício de Prestação Continuada para idosos e pessoas com deficiência de baixa renda)”, diz o relatório da Tullet Prebon Brasil.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.