Foto: Reprodução/ Carta Capital

‘Se fosse minha filha, ia querer a criança viva’, diz Bolsonaro sobre aborto de jovem estuprada

Por Sabrina Santos

O presidente Jair Bolsonaro (PL) comentou o caso da jovem de 11 anos que fez um aborto depois de ser estuprada. De acordo com o mandatário, se fosse a filha dele, Laura Bolsonaro, de 11 anos, ele iria querer que o bebê ficasse “vivo”. A afirmação foi feita nesse domingo ao programa 4×4 no Youtube.

Bolsonaro ainda destacou que nenhuma lei pode dizer que o aborto foi legal. Para o chefe do Executivo, no sétimo mês de gravidez, o aborto não deixa de ser uma morte violenta. Segundo ele, no caso de estupro de uma mulher, “sempre fica uma dúvida”, porque as mulheres dizem que foi estupro, mas não sabem relatar quem as violentaram.

No caso de estupro, sempre fica uma incógnita. Porque a pessoa diz que foi e não sabe dizer quem foi. (…) Minha posição: tenho uma filha de 11 anos. Espero que não aconteça nada com ela. Mas se acontecesse, eu queria que a criança ficasse viva.

Jair Bolsonaro, presidente da República

Da Redação

Sabrina Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.