Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Guedes afirma que cenário fiscal do país está forte e diz que PEC dos Benefícios ‘não é eleitoreira’

Por Sabrina Santos

Nesta quinta-feira (14), o ministro da Economia, Paulo Guedes, defendeu  a PEC dos Benefícios, que concede mais de R$ 40 bilhões em auxílios à população durante coletiva de imprensa. O ministro ainda afirmou que cenário fiscal brasileiro segue forte em meio às incertezas internacionais, destacando que não haverá impacto fiscal líquido da PEC.

A PEC tem sido alvo de críticas, considerada pela oposição uma medida eleitoreira, mas Guedes ressaltou que se ainda há fome no Brasil a PEC não é eleitoreira. Além disso,  ministro previu, ainda, uma piora no cenário econômico mundial, diante do rescaldo da pandemia, a continuidade da guerra e a alta da inflação disseminada globalmente.

Continuam falando em desequilíbrio fiscal quando garantimos que não haverá impacto fiscal líquido da PEC. O fiscal está forte e a PEC está sob controle. […] Tem que escolher: se há fome no Brasil, se as pessoas estão cozinhando à lenha, se isso tudo é verdade, esse programa não é eleitoreiro. Ou então esse programa é eleitoreiro e não tinha ninguém passando fome. 

Paulo Guedes, ministro da Economia

Da Redação

Sabrina Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.