Ping Pong com a deputada federal Bia Kicis

Por Amanda Escorsin

Eleita deputada federal em 2018, Bia Kicis (PSL-DF) é considerada a leoa de chácara do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no DF. A parlamentar não mede esforços para sair em defesa do chefe do Planalto e do governo federal.

Em conversa com o Lupa Política, Bia fala sobre o projeto mais importante de sua autoria, os impactos que a vitória de Joe Biden pode trazer nas eleições 2022 e qual caminho vai trilhar daqui dois anos. Confira:

Qual foi o projeto de sua autoria apresentado este ano que considera mais importante?

Considerando os dois anos de mandato, o mais importante, sem dúvida, foi a PEC 135/19, do Voto Impresso, aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados. Neste ano, contudo, destaco o meu projeto para que adesão da vacina experimental contra a covid-19 seja facultativa aos brasileiros que, como eu, não querem servir de cobaias. O Código Civil prevê que ninguém precisa de submeter a tratamento que possa colocar sua vida em risco. Além do mais, pela lógica, se você tomar a vacina e ela te proteger, o fato de outra pessoa não tomar não te coloca em perigo.

A senhora é uma grande aliada do presidente Jair Bolsonaro. A oposição tem dito que a vitória de Joe Biden simboliza o enfraquecimento da direita no mundo. Considera que o resultado norte-americano poderá influenciar na eleição presidencial de 2022?

A vitória do Joe Biden, a se confirmar, poē fim a uma parceria nas pautas conservadoras e pode dificultar as relações diplomáticas entre os dois países caso Biden não retroceda na ameaça em relação à Amazonia. Mas acredito que isso venha a se resolver sem maiores traumas. Mudanças abruptas como esta podem afetar as eleições de 2022, mas não vejo nada tão decisivo. Acredito na reeleição do presidente Bolsonaro, o porque seu governo tem ótimos resultados na economia e infraestrutura apresentados à sociedade. Um exemplo foi o discurso de ontem (26), no Palácio do Planalto, onde o presidente diz que há mais brasileiros empregados em dezembro de 2020 que em dezembro do ano passado. E ainda assim, houve sérias críticas ao governo quando se falou em “salvar a economia”. Acredito que após metade do mandato, o povo sente a diferença entre um governo que realmente se importa com os brasileiros – com a comida na mesa – e com quem fez demagogia e profissionalizou a corrupção em outras gestões.

A senhora será candidata à reeleição ou vai disputar outro cargo em 2022?

Recebo muito incentivo para tentar uma vaga no Senado ou até no Executivo local. Isso está no meu radar, claro, assim como um segundo mandato na Câmara dos Deputados também é viável e pode acontecer.O importante é fazer um bom mandato, em que as pessoas se sintam representadas, para que eu possa prosseguir na vida política. Recebo muito carinho dos meus eleitores, o que me dá forças para prosseguir à frente das pautas conservadoras. Tenho projetos que ajudam o pequeno produtor rural, que alimenta sua família com o que consegue produzir no quintal; destinei emendas aos catadores de lixo locais; sou extremamente atuante na Esplanada dos Ministérios e também fora dela.

Da Redação

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.