Foto: Reprodução

‘Creio que não fui chamado para endossar atos de violência’, diz Mendonça sobre voto favorável à condenação de Silveira 

Por Sabrina Santos

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, respondeu nesta quinta-feira (21) às críticas de parlamentares bolsonaristas sobre ter dado voto favorável à condenação do deputado Daniel Silveira (PTB-RJ). O ministro afirmou que como cristão e jurista, ele não deve “endossar comportamentos que incitam atos de violência”.

Ontem (20), Silveira foi condenado pelo STF a oito anos e nove meses de prisão, em regime fechado, por estímulo a atos antidemocráticos e ataques a ministros do tribunal e a instituições como o próprio Supremo. Mendonça votou a favor da condenação, mas defendeu uma pena menor em regime aberto.

Diante das várias manifestações sobre o meu voto ontem, sinto-me no dever de esclarecer que: [a] como cristão, não creio tenha sido chamado para endossar comportamentos que incitam atos de violência contra pessoas determinadas; e [b] como jurista, a avalizar graves ameaças físicas contra quem quer que seja.

André Mendonça, ministro do STF

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.