Foto: Reprodução

NA LUPA: O apoio do União Brasil do DF a Bolsonaro e o destino de Reguffe

Por Fred Lima

A eleição para o Palácio do Buriti está a todo vapor. Com isso, os nervos no meio político estão à flor da pele. Nesta quarta-feira (3), o presidente do União Brasil da capital, Manoel Arruda, esteve com o presidente Jair Bolsonaro (PL) para declarar apoio à reeleição do mandatário, mesmo com o partido nacionalmente apoiando a senadora Soraya Thronicke à presidência.

Nos bastidores, as más línguas dizem que a pré-candidatura da parlamentar não passa de fogo de palha, com o objetivo claro de abrir uma rodada de negociações em caso de segundo turno entre Bolsonaro e Lula (PT). Um exemplo disso é o apoio da sigla local ao presidente.

Para o senador José Antônio Reguffe, a adesão do União Brasil do DF a Bolsonaro não poderia vir em pior hora. O parlamentar surgiu na política pelo espectro político de centro-esquerda no PDT, apoiando Agnelo Queiroz (PT) e Rodrigo Rollemberg (PSB) ao Buriti. Como Bolsonaro é de extrema-direita, a combinação seria como água e óleo, sem qualquer chance de composição, visto que o Chefe do Executivo apoia a chapa formada pelo governador Ibaneis Rocha (MDB), também pré-candidato à reeleição.

Amanhã (4) está marcada a convenção do União Brasil, onde Reguffe deverá anunciar se permanece ou não na corrida ao governo. Se não for candidato ao GDF, restaria a reeleição ao Senado ou uma vaga na Câmara dos Deputados. Uma saída da política também não está descartada.

Da Redação

Fred Lima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.