Foto: Divulgação

NA LUPA: Dobradinha Ibaneis/Arruda sepulta a oposição

Por Fred Lima

Na noite desta terça-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro (PL) entrou em campo na pré-campanha ao Governo do Distrito Federal para solucionar o impasse que existia entre os grupos governista e arrudista. O ex-governador José Roberto Arruda, correligionário do presidente, vinha dando declarações de que poderia ser candidato ao Buriti contra o governador Ibaneis Rocha (MDB). Caso se confirmasse, seria um ato incoerente, visto que Arruda apoia o governador desde 2019.

Com a intervenção de Bolsonaro, o grupo arrudista se fundiu com o governista, dando chances reais de Ibaneis se reeleger no primeiro turno, enterrando qualquer tentativa da oposição de regressar ao Executivo local. Ao mesmo tempo, o presidente unificou seu palanque na capital, deixando o ex-presidente Lula (PT) em uma situação muito difícil.

O gesto de grandeza de Arruda de disputar a Câmara dos Deputados o projeta para ser candidato natural ao GDF em 2026. Se vencer no Senado, Flávia Arruda terá mandato até 2030. Como a idade (68 anos) do ex-governador já está um pouco avançada, ele poderá disputar apenas um mandato e, se porventura vencer, deve lançar sua esposa ao governo em 2030. Arruda depende de decisão favorável do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a retroatividade da nova Lei de Improbidade. O julgamento está marcado para o dia 3 de agosto.

Quanto a Ibaneis, o jejum de 20 anos sem reeleição de governador do DF deve acabar este ano com a provável vitória do emedebista no primeiro turno, fato inédito na história política da cidade.

Da Redação

Fred Lima

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.