Foto: Reprodução

‘Uma briga de duas pessoas’, diz Bolsonaro sobre assassinato do tesoureiro do PT por um bolsonarista

Por Sabrina Santos

Nesta segunda-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro (PL) classificou a morte do guarda municipal Marcelo Aloizio de Arruda, durante sua festa de aniversário de 50 anos com o tema do PT, como uma “briga de duas pessoas”. Arruda foi morto no último sábado (9), em Foz do Iguaçu, pelo policial penal federal Jorge José da Rocha Guaranho, que se identificava como um fiel apoiador do presidente nas redes sociais.

Além disso, o chefe do Executivo voltou a defender o armamento da população em a conversa com os apoiadores no cercadinho do Palácio da Alvorada, em Brasília. Bolsonaro destacou que em seu entendimento “arma é liberdade, é segurança e garantia de uma nação também”.

Vocês viram o que aconteceu ontem [no sábado], né? Uma briga de duas pessoas, lá em Foz do Iguaçu. Bolsonarista não sei o que lá. Agora, ninguém fala que o Adelio é filiado ao PSOL, né?

Jair Bolsonaro, presidente da República

Da Redação

Sabrina Santos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.