Leila, a senadora que jogou a bola na rede

Foto: Reprodução

Por Carlos Augusto Pinto

Muito bem votada no Distrito Federal com o nome de Leila do Vôlei (PSB), a ex-jogadora vitoriosa da seleção brasileira aprendeu a jogar para as arquibancadas políticas e tornou público os pontos que imagina ter conquistado nos seus primeiros cinco meses de mandato, dos oito anos a que tem direito como Leila Barros.

Leila jogou a bola na rede ao sacar mal no informe “Economia do mandato”, onde considera produtivo e responsável ter economizado em cinco meses R$ 33.700,00 com o auxílio-mudança não utilizado. Mas é claro, nem que ela fosse de Planaltina para o Gama ou Santa Maria, dois extremos do DF, teria que gastar um terço desse auxílio. Forçando a mão, não passaria de R$ 5.000,00.

Fala em economizar R$ 27.500,00 ao recusar o auxílio-moradia. Fala que só de verba indenizatória poupou R$ 75.000,00 dos cofres públicos (alimentação, transporte, assessores etc.), mas o Senado oferece o carro oficial.

Foto: Instagram/Reprodução

Felizmente, a bela Leila – em quem eu votei – não precisou comprar passagem aérea do Senado para Taguatinga ou Sobradinho, cidade serrana do Distrito Federal, porém, declara que “economizou” R$ 30.225,00. Ainda bem que não decolou, não ia colar.

E no seu mandato dito “produtivo e responsável” estão incluídos os arcaicos serviços postais que quase não são utilizados, qualquer coisa em torno de R$ 25.800,00.

Assessores costumam dar cambalhotas para chamar a atenção e jogar os holofotes para cima dos chefes. Mas, não raro, acham que podem tudo, sem poder quase nada.

Bola fora. 

COLUNISTA

Carlos Augusto Teixeira Pinto é carioca, vascaíno, de Vila Isabel, passou pelo Instituto de Letras e Ciências e fez estágio nos extintos Gazeta de Notícias e Jornal dos Sports, ambos do Rio de Janeiro. Foi produtor de rádio e TV no Rio e debatedor na Rádio Globo de São Paulo. Repórter especial nas rádios Nacional e Tupi do Rio. Repórter nas revistas Manchete e Fatos, além da Ele & Ela, revista masculina, concorrente da Playboy. Foi também correspondente da Editora Bloch em Recife. Trabalhou na Ultima Hora do Rio e Brasília, além do Jornal de Brasília e na Radiobrás. Repórter político por mais de vinte anos cobrindo Congresso e Planalto. E outros mais.

*Os artigos assinados serão de responsabilidade exclusiva de seu autor, não refletindo, necessariamente, a opinião do Blog.

1 thought on “Leila, a senadora que jogou a bola na rede

  1. Fred, adoro seu blog. Mas nessa análise vc mandou mal. Aliás, fui até a página dela ver esse post e ficou claro pra mim que a produção eram dos projetos que ela apresentou. Podia ter informado aqui. Achei muito estranho esse seu comentário. Parece até maldade.

    Quem bom que ele economizou isso. Tem parlamentar aqui do DF que gasta tudo o que pode. Eles sim devem ser alvo de uma crítica.

    Passar bem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.