CLDF: A ‘bala perdida’ em Agaciel

Foto: Reprodução

Por Fred Lima

No meio policial, uma investigação muitas vezes abre brecha para outra ainda maior. Foi o que aconteceu no dia 4 de julho, na Câmara Legislativa do DF. Cumprindo mandado de busca e apreensão no gabinete do deputado Robério Negreiros (PSD) e na Diretoria Legislativa da Casa, agentes da Polícia Civil acabaram acertando outro alvo: Agaciel Maia (PR).

Canhotos de cheques nominais a Agaciel foram encontrados em uma das gavetas da mesa do diretor-legislativo da CLDF, Arlécio Alexandre Gazal. O total chega a R$ 300 mil. Além dos canhotos, foi apreendido um contrato de compra e venda de uma residência no litoral do Rio Grande do Norte, que seria de propriedade do deputado. O imóvel foi repassado a Gazal em uma provável transação financeira no valor de R$ 500 mil.

Integrantes da Coordenação Especial de Combate à Corrupção, ao Crime Organizado, aos Crimes Contra a Administração Pública e aos Crimes Contra a Ordem Tributária (Cecor) desconfiam de um esquema de compra de cargos públicos. Com isso, Agaciel e Arlécio passaram a ser alvos de investigação da PCDF.

A “bala” era para ter acertado Robério, mas acabou saindo pela divisória da Segunda Secretaria e chegando até a Diretoria Legislativa, onde parou na gaveta de Gazal. Lá constava o nome de Agaciel e recibos de uma fortuna destinada a ele.

Resta agora à Polícia Civil desvendar mais uma nova suspeita que surge no Poder Legislativo local, que nos últimos três anos acabou sendo palco de um escândalo (operação Drácon) que arranhou a sua imagem e destituiu a Mesa Diretora da época.

Da Redação

1 thought on “CLDF: A ‘bala perdida’ em Agaciel

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.